Haja o que houver….

Só Madredeus para repoduzir o som da minha alma e explicar a minha vida nos últimos dias. Tsunami emocional é pouco. Deixo a música na voz de Zizi Possi falar por mim. Gostaria que a alma não doece tanto. =( Haja o que houverEu estou aquiHaja o que houverEspero por tiVolta no vento, oh meu […]

Consulte para mais informação
Semana Santa: saudade da infância

SEMANA SANTA Sexta-feira santa, tem cheiro de infância. “O céu ficará triste às três horas”, dizia minha avó em tom solene. Sentia um misto de medo e euforia, no fundo tudo era profunda alegria, diferente do adulto, que nada teme. Lembro de minha mãe, implicando com o som alto, falando sobre pecado, fim de quaresma, […]

Consulte para mais informação
True Colors

Há coisas que não têm preço, não tem como mensaurar o quanto nos satisfaz e nos faz esquecer dos problemas. Acaba sendo um motivo para deixar de irmos àquela festa que esperamos a semana inteira por ela, ou até mesmo, transformar aquele sentimento que deixou nosso peito angustiado durante todo o dia, desmanchar-se em meio […]

Consulte para mais informação
Ventilador ou helicóptero?

Sempre soa exagerado, eu sei. Tenho a mania de criar metáforas da mesma forma que gesticulo enquanto falo. Sou a rainha dos efeitos sonoros, da imitação de vozes e da tragicomédia. Óbvio quando estou sozinha ou com no máximo mais uma pessoa. Passou disso, vira platéia e eu travo. Mas o que me traz aqui […]

Consulte para mais informação
O fantasma que se foi e o que ficou em mim!

SUTILMENTE E quando eu estiverTristeSimplesmenteMe abrace Quando eu estiverLoucoSubitamenteSe afaste Quando eu estiverFogoSuavementeSe encaixe E quando eu estiverBoboSutilmenteDisfarce Mas quando eu estiverMortoSuplico que não me mate nãoDentro de ti Mesmo que o mundoAcabe enfimDentro de tudoQue cabe em ti. Fui buscar nas palavras de Samuel Rosa e Nando Reis a tradução para a minha dor […]

Consulte para mais informação
CUBA COMO LE GUSTA

Vivo en un país libre cual solamente puede ser libre en esta tierra, en este instant ey soy feliz porque soy gigante. Amo a una mujer claraque amo y me amasin pedir nada—o casi nada,que no es lo mismopero es igual—. Y si esto fuera poco,tengo mis cantosque poco a pocomuelo y rehagohabitando el tiempo,como […]

Consulte para mais informação
O CÉU DA MINHA CIDADE

Acho que o grande presente que ganhei de natal foi aquela lua perfeita e aquele céu, pra lembrar sem tristeza de quem não podia estar mais perto. Este era o céu de BH na noite de 24 de dezembro de 2007… talvez poucos tiveram tempo e o prazer de olhar para ele e viajar… (tirado […]

Consulte para mais informação