Estou pensando seriamente em abrir a coluna “assistí e não recomendo” aqui no blog. Os dois últimos filmes que assistí no cinema foram péssimos. O penúltimo, SALT, com Angelina Jolie, narra a aventura de uma espiã que é um cruzamento do 007 James Bond + MacGyver + Jason Bourne (o da trilogia) + Ethan Hunt (Tom Cruise) em Missão impossível. Só faltaram as garras de Adamantium para ela também ser uma  versão feminina do Wolverine dos X-Men. 
Mas a bola da vez é “O último exorcismo”, uma colagem de clichês mal feitos, remendados por uma câmera que não pára de balançar 90% do tempo para dar a sensação de realismo de um documentário. Pois a história acontece a partir da crise de conciência de um pastor que quer documentar seu trabalho de campo.  Até aí tudo bem. Mas daí a usar a câmera pela visão do “cinegrafista amador” para mostrar o filme, torna o mesmo insuportável. Eu passei mal. Suei frio, minha pressão baixou. Fiquei lembrando de como usaram o mesmo recurso de forma tôsca em “A Bruxa de Blair” e comecei a achá-lo o máximo.  (Céus! Achar a Bruxa de Blair o máximo é a treva messsmo). Meu estômago dava cambalhotas, minha cabeça rodava enquanto aquela história ridícula, colagem de pelo menos uns 10 filmes já vistos, era assassinada pela câmera chacoalhante. Xinguei mentalmente o diretor e toda a sua geração, pois após a sessão de tortura, ops, cinema, vomitei até alma. Literalmente.

One thought to “Ninguém merece!”

  • Anônimo

    Quer dizer então q o exorcista é o mesmo q aquele queijim xeid bichu .. bléeeee.
    Mas ai, valeu mesmo.. vou economizar pelo menos um ingresso de cinema, mas o da Jolie, ahhh, esse tem jeito não, se tiver mesmo essa mistureba toda (McGiver, MI, Bourne, 007, etc, etc… ô, vou adorar .. rs

    Fuiii

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.